Instale o App do Lab. Paulo C. Azevedo!

Os resultados de seus exames na palma de sua mão, além de muitos outros recursos.

Bem-estar no trabalho: entenda a importância de um ambiente voltado a pessoas

Com certeza, você já viu alguém passar por esta situação: depois de um período de muita pressão e cobrança no trabalho, a pessoa ficou doente e precisou ficar alguns dias de atestado médico. O estresse e outros incômodos são grandes ameaças ao bem-estar no trabalho, podendo comprometer a saúde do colaborador e também a da organização.

Ao lado de salários, benefícios e oportunidades de crescimento, o ambiente de trabalho pode ser um fator-chave na tomada de decisão dos trabalhadores. Fatores físicos da arquitetura do local e também traços nocivos da cultura organizacional podem influenciar muito no dia a dia da empresa.

Companhias que não valorizam e investem em seus colaboradores estão colocando em risco seu próprio sucesso. Ao contrário, organizações que investem no bem-estar, na saúde física e mental e na satisfação de seus colaboradores, têm nas mãos um catalisador de resultados positivos.

Os principais problemas no ambiente de trabalho

A arquitetura interna das empresas mudou muito nas últimas décadas. Nos anos 1960, era comum que os escritórios fossem todos divididos em salas, e cada profissional trabalhava em seu próprio espaço. Esse modelo permitia mais privacidade, mas também limitava as interações entre os membros das equipes.

Cerca de três décadas depois, as empresas passaram a preferir os ambientes abertos. Divisórias baixas e grandes lofts sem paredes proporcionavam uma grande interação entre os trabalhadores, aumentando a sinergia.

Mais recentemente, porém, novas pesquisas começaram a discutir a eficiência desse modelo de organização interna do espaço.

Em 2005, dois pesquisadores da Universidade de Sidney, na Austrália, conduziram um grande estudo sobre a arquitetura interna dos prédios comerciais. O que a pesquisa concluiu foi que ambientes com maior isolamento causam maior grau de satisfação entre os colaboradores.

A principal queixa relacionada aos ambientes abertos foi relacionada à falta de privacidade sonora — ou o fato de todos ouvirem todas as conversas o tempo todo.

Os participantes da pesquisa reconheceram uma maior facilidade de interação nos ambientes abertos. Mas isso, para eles, não compensa o estresse causado por esse tipo de ambiente.

Apesar de ter um alto impacto na produtividade dos colaboradores, arquitetura interna de um edifício não é algo simples de ser transformada. Mas há outros aspectos que impactam o bem-estar no trabalho e podem ser melhorados. Os principais são:

Estresse

Um ambiente de trabalho altamente estressante pode levar a problemas de saúde e a erros na execução de tarefas. Esses problemas pioram se os colaboradores se sentirem pressionados, pela competição, a pular férias ou trabalharem doentes.

Nesse tipo de ambiente, é comum as pessoas entrarem em um estado de fadiga, o que reduz a qualidade do trabalho realizado. O reflexo disso para a empresa vai desde desperdício de recursos até uma taxa alta de rotatividade em suas equipes.

Barulho

Ainda que você se acostume a ele, o barulho no ambiente de trabalho é um estímulo constante. E seu organismo continua reagindo. Alguns dos sintomas mais comuns que ele causa são dores de cabeça e irritabilidade.

Mais impressionante ainda é a relação entre a exposição prolongada a ambientes barulhentos e um maior risco de doenças cardíacas. O ruído ainda prejudica a concentração, impactando diretamente na produtividade dos colaboradores.

Qualidade do ar

É comum entrar em shoppings e prédios comerciais e começar a sentir os olhos secos, a garganta arranhando, o nariz entupido. Esse problema é tão comum, que ganhou até um nome: síndrome do edifício doente.

Essa condição acontece quando não há uma ventilação adequada no ambiente. Os níveis de ácaro aumentam, e a qualidade do ar diminui. O resultado é um comprometimento da saúde dos trabalhadores.

Ergonomia

As dores nas costas são uma das queixas mais comuns relativas à ergonomia do ambiente de trabalho. A causa mais comum para o desconforto são cadeiras de escritório pouco confortáveis.

Mas o problema também pode estar na altura da mesa, na posição do teclado do computador, na falta de apoio para os pés e em outros lugares. Desconfortável e com cores pelo corpo, o colaborador não conseguirá manter sua produtividade.

Dicas para aumentar o bem-estar no trabalho

Mesmo com toda a automação do mundo, é preciso reconhecer: nenhuma empresa sobrevive sem pessoas. Os colaboradores são as células da organização, as unidades que fazem todos os projetos caminharem.

Por isso, assim como em um organismo, é necessário que elas estejam bem — física, psicológica e emocionalmente —, para poderem ter uma performance de excelência no trabalho.

Um ambiente de trabalho voltado para as pessoas favorece isso, e pode ser encarado como um investimento para a empresa. A organização que investe em seus colaboradores, está investindo no próprio sucesso.

Promover melhorias no espaço é um bom começo, mas também há outras formas de tornar o ambiente de trabalho mais amigável. Veja de que formas você pode fazer isso e investir em sua equipe:

Crie uma cultura de respeito mútuo

Relações respeitosas deveriam ser um dos valores-chave de todas as organizações. Os líderes têm um papel fundamental nisso, não só estabelecendo um código de posturas, mas principalmente dando o exemplo.

Um ambiente respeitoso se torna mais estimulante, além de também ajudar a baixar os níveis de estresse entre os colaboradores.

Promova atividades colaborativas
Outra forma de reduzir o estresse e criar um ambiente de trabalho mais saudável é estimular a mentalidade da colaboração — em oposição à da competição.

As empresas consideradas os melhores lugares para se trabalhar, como a Google, têm um propósito que é compartilhado por todos os colaboradores. Para criar esse sentimento de pertença, é importante realizar atividades para fortalecer os laços entre as pessoas e equipes.

Contar com a colaboração de todos para o desenvolvimento de um novo site ou fazer um crowdsourcing interno de ideias para um novo projeto, por exemplo, podem ser boas formas de envolver a todos para um mesmo objetivo.

Promova melhorias no espaço
Leve as queixas de seus colaboradores em consideração e veja o que pode ser melhorado em seu espaço de trabalho. Por mais motivadas e envolvidas que as pessoas estejam com a empresa, ninguém consegue se dedicar quando está com dor.

É claro que muitas mudanças exigirão investimento de recursos financeiros, mas não é necessário fazer tudo de uma vez. Faça um planejamento e vá lidando com as questões aos poucos.

Aproveitando a dica anterior, faça um levantamento com os colaboradores e deixe que eles decidam quais são as prioridades. Seja o barulho, as cadeiras e mesas, ou a ventilação, deixe que eles decidam o que precisa ser melhorado primeiro.

Autor: Blog Bem-estar.
Fonte: Da Redação.

Categorias de Notícias

Curta-nos no Facebook

Dicas, serviços e notícias para você fazer uma melhor gestão de seu bem-estar e sua saúde.



Depoimentos

 Envie seu depoimento